História de muitas histórias - Editora e Livraria EME - Livros Espiritas
Preço reduzido! História de muitas histórias Expandir

História de muitas histórias

Wanda A. Canutti Wanda A. Canutti

1835

Novo

A História de muitas histórias que você lerá neste livro, o último da parceria entre Wanda Canutti com o espírito Eça de Queirós, narra os 13 anos de convivência em que ambos, ligados por laços de afetividade, produziram uma série de romances constituindo a nova obra que o autor tanto quisera escrever.

Mais detalhes

R$ 25,83

R$ 36,90

-30%

Cálculo do Frete

Aguardando CEP

Mais informações

Em 1971, após a morte de sua mãe, a insônia, o mal-estar
e a taquicardia levaram Wanda A. Canutti a um centro espírita. Tomou um passe e dormiu a noite toda.
A partir daí, começou a estudar a doutrina, desenvolveu a mediunidade psicofônica e trabalhou naquela casa por 20 anos.
Certo dia, na reunião mediúnica, fez-se presente um espírito pedindo que, na próxima reunião, ela levasse papel e lápis, porque ele iria escrever através dela.
Durante um ano ele escreveu sem se identificar. Falava que havia sido pai dela em várias encarnações e que foi escritor.
E que, no momento certo, ela saberia de quem se tratava.
A História de muitas histórias que você lerá neste livro narra os 13 anos de parceria entre a professora Wanda e o espírito do escritor Eça de Queirós, convivência em que ambos, ligados por laços de afetividade, produziram uma série de romances,
a nova obra que o autor tanto quisera escrever – agora, para os simples de coração.

Características

Autor(a) Wanda A. Canutti (médium)
Gênero Relatos
Editora Editora EME
Edição - Ano da Edição Ed1 –2017
I.S.B.N. 9788595440357
Altura 14
Largura 21
Comprimento 1.80
Número de Páginas 280 p

DOWNLOADS

Comentários

Nenhum comentário sobre este produto, ajude e seja o primeiro!

Escrever comentário

Vivências mediúnicas - sinopse teórica e prática

A vivência mediúnica nunca deve ser encarada como sinônimo de sofrimento e angústia, mas de abnegação consciente e amor incondicional, plena de doação em favor do próximo. O mediunato não se destina à exaltação própria, bastando ao seu portador a certeza de que o serviço pertence ao Senhor da Vida.