Afinal, por que adoecemos? - Editora e Livraria EME - Livros Espiritas
Preço reduzido! Afinal, por que adoecemos? Expandir

Afinal, por que adoecemos?

Ricardo Sallum Ricardo Sallum

2054

Novo

De forma envolvente, Ricardo Sallum vai respondendo às seguintes questões, sem ditar normas ou regras: será que as doenças são “castigos divinos”? Quantas enfermidades não passam de estados vibratórios da mente em desequilíbrio? Será que a dor é ainda um mal necessário?

Mais detalhes

R$ 29,16

R$ 32,40

-10%

Cálculo do Frete

Aguardando CEP

Mais informações

Grandes nomes de nossa História, como Descartes, Newton e Freud, relegaram o espírito a segundo plano.
Entretanto, atualmente o que não falta são indícios da existência do espírito.
Assim, é necessária uma nova mentalidade médica para que possamos evoluir também na medicina, área tão importante para a humanidade.
Afinal, por que adoecemos?, de autoria do Mestre em Medicina Ricardo Sallum, examina, a luz do espiritismo, algumas questões de conteúdo controverso dentro do contexto bioético da medicina, cujo avanço científico encontra respaldo na obra codificada por Allan Kardec.
Recorrendo a fontes que datam do século 15 antes de Cristo, até chegar aos dias atuais com as conhecidas Experiências de Quase Morte (EQM), o autor remete os leitores à reflexão sobre nossa presença no mundo, para onde estamos caminhando, e a uma questão muito pertinente nos dias atuais, quando cuidamos cada vez mais do corpo: será que estamos nos esquecendo da alma?

Características

Autor(a) Ricardo Sallum
Gênero Autoajdua
Editora Editora EME
Edição - Ano da Edição Ed2-2019
I.S.B.N. 9788595440999
Altura 21
Largura 14
Comprimento 0.9
Peso 0.210 g
Número de Páginas 144 p
Idioma Português

DOWNLOADS

Comentários

Nenhum comentário sobre este produto, ajude e seja o primeiro!

Escrever comentário

Afinal, por que adoecemos?

Afinal, por que adoecemos?

De forma envolvente, Ricardo Sallum vai respondendo às seguintes questões, sem ditar normas ou regras: será que as doenças são “castigos divinos”? Quantas enfermidades não passam de estados vibratórios da mente em desequilíbrio? Será que a dor é ainda um mal necessário?